No outubro rosa, médicos explicam sobre uma etapa do tratamento que não depende apenas de remédios – a autoestima

O câncer de mama tem taxa de cura que supera 90% quando descoberto no início. Com resultados animadores, o tratamento causa alguns efeitos colaterais que exigem que a autoestima e a autoconfiança das mulheres sejam trabalhadas – sendo considerada como parte do tratamento para o bem-estar da paciente. Dentre os efeitos mais conhecidos estão a queda de cabelo e a mastectomia.

Foto: DINO / DINO

“Muitos estudos apontam para o poder que uma mente sã exerce no processo de cura, muito provavelmente através do aumento da imunidade. Assim, a recuperação dos elementos como a mama e o cabelo, através da reconstrução de mama e o uso de perucas ocupa papel importante”, aponta a cirurgiã plástica especialista em Reconstrução de Mama pelo Hospital Pérola Byngton, Débora Nassif Pitol.

No caso da mastectomia, a cirurgia plástica reconstrói a mama e é uma etapa fundamental para melhorar a autoestima da paciente em tratamento oncológico. A cirurgiã explica a mama representa para a mulher um grande símbolo psíquico e físico de feminilidade e força, características tão importantes de serem preservadas num processo de tratamento e pós-tratamento do câncer.

Assim como a mama, o cabelo faz parte da identidade da paciente. Por isso, o uso de perucas pode ser positivo para ajudar a saúde mental das mulheres. De diversos tons e comprimentos, as perucas para pessoas em tratamento oncológico necessitam ainda de mais alguns cuidados na confecção. Há 20 anos no mercado, a Crown Wigs se especializou no atendimento às mulheres que estão passando por este momento.

Para a maioria das mulheres a perda dos cabelos traz importante impacto negativo na qualidade de vida, indo além da estética e também interferindo na autoimagem, sexualidade e vida cotidiana. “Existem diversas medidas que podemos tomar para minimizar este efeito colateral. Sempre que possível, e disponível, pode-se tentar usar a touca gelada, que previne, em parte, a perda dos cabelos. Para tratamentos mais intensivos, este método não é tão eficaz. Neste momento o uso de perucas é uma alternativa que pode resgatar a autoestima e tornar o tratamento menos penoso”, comenta o Médico oncologista no Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Centro Paulista de Oncologia, Felipe Ades.

No ateliê da Crown Wigs em São Paulo, cada cliente tem horário marcado e individualizado para escolher o modelo que mais se adequa ao cabelo natural – uma vez que muitas pacientes preferem passar por esse momento sozinhas ou acompanhadas apenas pela família. Confeccionadas com cabelo natural, cada modelo custa entre R$ 3,5 mil a R$ 6,5 mil e, além de não precisar de cola ou adesivos para fixação e respeitar o couro cabeludo que fica mais sensível nesse período, podem ser cortados, tingidos, passar por processo de mechas, permanente ou outros procedimentos para deixar a aparência próxima ao original.

Os modelos de alto-padrão também podem ser comprados pela internet. A loja online da Crown Wigs conta com atendimento especializado e individualizado para ajudar cada cliente a escolher o modelo que mais agrada, oferecer auxílio, dicas e esclarecer.

loja online Crown Wigs 

 

Fonte da matéria  

Peruca Real- Cabelo Natural Humano por Sonia Niara Blog

Durante o tratamento contra o câncer, uma das opções para superar a fase de careca é usar perucas. Conheça as perucas finas produzidas pela CROWN WIGS

Por Sonia Niara Blog

Neste Vídeo você conhece cada detalhe da peruca, incluindo parte interna e externa narrado por uma blogueira que usou perucas por um período longo e afirma: A peruca é essencial nessa fase para ajudar com autoestima e manter uma vida social ativa!

Confira:

Baby Hair

Textura dos fios

Tipo de acabamento

Sedosidade

 

 

 

Autoestima: ações de beleza ajudam no tratamento contra o câncer de mama

De oficinas de automaquiagem a tatuagens de mamilos pós-mastectomia, cuidar da aparência pode fazer toda a diferença na qualidade de vida das mulheres.

 

ac3a7c3b5es-de-beleza-ajudam-no-tratamento-contra-o-cc3a2ncer-de-mama-fatcamera

 

Os principais efeitos colaterais do tratamento clássico contra o câncer de mama(que inclui sessões de quimioterapia e, eventualmente, de radioterapia) são bem conhecidos: queda de cabelos e de pelos do corpo (como cílios e sobrancelhas), inchaço, náuseas, enjoos. As mulheres que precisam passar por uma mastectomia (a retirada da mama) têm o agravante de ficarem sem mamilo, o que acaba sendo psicologicamente devastador para a maioria das pacientes.

Diante de tantas mudanças, cuidar da aparência para voltar a se reconhecer no espelho pode ser uma ajuda significativa durante o tratamento. É o que explica a psicóloga Fernanda Navarro, da clínica Neolife (SP): “Hoje damos a devida importância à autoestima. Ao receber o diagnóstico, a primeira preocupação é ‘Vou morrer?’. Em seguida é inevitável perguntar ‘Vou perder cabelos?’. E vai. A reconstrução da autoestima, do emocional e da qualidade de vida, por meio do autocuidado, interfere nos índices de cura.”

A seguir, apresentamos iniciativas incríveis que buscam ajudar as mulheres que estão passando por este momento e querem manter a autoestima em dia.

Reconstrução de aréola por tatuagem

A história da avó, vítima de câncer de mama, motivou o tatuador carioca Yurgan Barret a criar o Y Rosa, projeto pelo qual faz a “reconstrução” da aréola das pacientes que passaram por mastectomia por meio de tatuagens 3D hiper-realistas. A iniciativa começou um ano atrás, no Outubro Rosa, e evoluiu para um projeto bimestral, para ajudar cada vez mais pessoas.

Já foram feitas aproximadamente 50 tatuagens. “A gente queria que este número fosse muito maior, mas é muito difícil chegar até elas”, diz Yurgan. “E muitas vezes, quando elas veem a comunicação que postamos nas redes sociais, por exemplo, não acreditam que seja realmente de graça. Quando é relacionado a câncer de mama, os casos são sempre incluídos na nossa campanha gratuita.”

A felicidade delas, a sensação de poder se sentir bem ao se olhar no espelho, é o que o tatuador considera mais importante.

Na edição 2018, a ação do Outubro Rosa inclui parceria com design de sobrancelhas (fio a fio e micropigmentação) para as mulheres que perderam os pelos durante o tratamento recuperarem o olhar, além de um grupo de discussão com o Instituto Vamos Viver.

Conheça mais sobre o projeto Y Rosa no Instagram.

 

Oficina de automaquiagem

Curso de automaquiagem para pacientes com câncer de mama - Coletivo Pink - De Bem com Você – A Beleza contra o Câncer, do Instituto Abihpec

 (Gabriela Burdmann/Divulgação)

Técnicas simples que ensinam a redesenhar as sobrancelhas, colocar cílios postiços e devolver o viço à pele durante o tratamento de câncer de mama podem dar um novo colorido à vida das pacientes. Durante todo o mês de outubro, o Coletivo Pink oferece atividades para pacientes de câncer de mama e seus familiares – entre elas, oficinas de automaquiagem do programa De Bem com Você – A Beleza contra o Câncer, do Instituto Abihpec.

“É um momento sensível da mulher. Quando ela perde os cabelos e os pelos, se perde um pouco, então buscamos um equilíbrio entre a beleza interior e a exterior. Transformar a vida de fora para dentro também pode ajudar muito no tratamento”, afirma Eduarda Santo, coordenadora de projetos do Instituto Abihpec.

Ela conta que a energia das pacientes que participam das oficinas é contagiante e que os encontros de duas horas acabam se tornando uma imensa troca de experiências, com uma energia incrível. “Elas saem felizes, confiantes, e isso é o mais importante.”

Cada participante aprende de 12 a 13 passos de automaquiagem e ganha um kit de produtos para continuar se maquiando no dia a dia. Veja aqui a programação das atividades do Coletivo Pink.

Banco de lenços para a cabeça

Flávia Flores

 (Flávia Flores/Divulgação)

Diagnosticada com câncer de mama aos 35 anos, em 2012, Flávia Flores (foto acima) viu sua vida virar de pernas para o ar. Perdeu emprego, namorado e voltou a morar com a família, em Florianópolis. Passou por um médico bem pouco humanizado que lhe disse, em resumo, que “aparência é o de menos, cabelo cresce, tire os espelhos de casa, supere”.

“Fiquei arrasada, chorei até não aguentar mais”, lembra. Tudo mudou quando uma mastologista humanizada entrou em sua vida e recomendou que ela fizesse uma dupla mastectomia e já saísse da sala de cirurgia com as próteses colocadas. “Virei outra pessoa. Saí dessa consulta animada e comecei a procurar informações sobre cabelos, cílios, amarração de lenços tudo. Criei uma página no Facebook, que virou livro, blog e Instagram e, finalmente o Instituto Quimioterapia e Beleza. Meu tratamento não foi tão horrível quanto eu esperava. A autoestima fez toda a diferença.”

Curada, Flávia decidiu manter as energias voltadas ao auxílio de mulheres que estejam passando pelo que ela já passou. É embaixadora do programa De Bem com Você – A Beleza contra o Câncer, do Instituto Abihpec e criou o Banco de Lenços Flávia Flores. “Já distribuímos mais de 25 mil lenços. A mulher entra em contato, diz como é seu estilo, escolhemos um lenço e enviamos”, conta.

Veja no site do Instituto Quimioterapia e Beleza como ganhar o lenço e dicas de amarração de lenços para a cabeça de pacientes com câncer de mama.

Consultoria para escolha de perucas

Crown Wigs - Aldenora Miranda Vasconcelos

 (Crown Wigs/Divulgação)

O uso de perucas na fase de queda de cabelos do tratamento contra o câncer de mama é uma escolha comum entre as mulheres que tenham algum dinheiro para investir – o custo de uma boa peruca é no mínimo de R$ 3.500.

Para quem opta por esta solução, a Crown Wigs oferece consultoria de escolha da peruca que melhor se adeque à mulher. O mais comum é que as pacientes busquem modelos parecidos com seu visual natural, então a consultora de imagem Rafaela Leite recomenda que o serviço seja procurado logo que o diagnóstico seja revelado. “É importante ter o próprio cabelo da cliente como referência”, justifica. “Ela poderá se adaptar mesmo ainda tendo seus próprios fios. Até por uma questão psicológica, é mais fácil aceitar a perda dos cabelos tendo a segurança de que já há uma peruca muito parecida com eles à disposição.”

A pernambucana Aldenora Miranda Vasconcelos (na foto acima) recorreu à consultoria e considerou uma decisão muito acertada. “Claro que a queda de cabelos fica pequena diante de um diagnóstico de câncer, mas o cabelo mexe muito com a autoestima. A peruca me ajudou a, de alguma forma, viver uma vida normal, apesar de todas as limitações de um paciente oncológico”, relata.

Entre no site da Crown Wigs para agendar uma consultoria para escolha de peruca.

ALOPECIA- EU USO PERUCAS SIM!

Seria Alopecia Areata a responsável  por me tornar Modelo de Peruca?

 

Por Ellen Maximo

 

 

PHOTO-2018-05-15-11-56-20

Vou confessar uma coisa , ao perder meus cabelos para uma doença chamada Alopecia Areata eu achei que seria um fim de uma vida cheia de histórias. Tecnicamente dizemos que no inicio foi assim , a aceitação é um processo doloroso que pode ser demorado.
Para trabalhar a aceitação de algo que é novo ou inesperado muitas das vezes é necessário apoio de alguém próximo como família , conjugue , amigos em outros casos psicológico.

10405643_10204890183919453_4687266232460915125_n

Após perder todo meu cabelo por longo de 10 anos , e neste tempo já fiz diversos tipos de  tratamentos , que mais me levaram à efeitos colaterais do que  o retorno do meu cabelo .O que me levou a desistir do tratamento e investir em full laces wigs , isso no ano  de 2007.
Quando engravidei em 2013 meu cabelo retornou, porém ralo e fino, algo que foi um alivio e me fez levantar a bandeira e sair compartilhando esta patologia que age de forma silenciosa.
                                                                2017-10-31-16-51-58-582
Alopecia Areata: Doença autoimune que provoca perda capilar em placas  ou total.
Como virei modelo de perucas?
 
Isso mesmo chegou até ser novidade para mim , sabe quando você faz o teu trabalho por amor e conscientização .
O trabalho de influencer digital está muito além de tirar foto , gravar para o youtube temos que ir atras de conteúdos até mesmo uma foto legal que demostre aquilo que temos expressar.
Tudo começou pelo instagram @ellen_maximoblog ,  uma rede social que utilizo para para conscientizar sobre alopecia , sobre auto estima após perda capilar  e também exponho algumas situações que já passei por perder o cabelo. Talvez podemos não perceber , mas sempre somos observados por seguidores , empresas, especialistas , e foi através desta observação no meu instagram que recebi o convite de estar conhecendo e modelando para Crown Wigs.
PHOTO-2018-05-15-11-56-31
           PHOTO-2018-05-15-11-56-26
PHOTO-2018-05-15-11-56-28
Quando conheci as Perucas Crown Wigs (@crown_wigs ) , eu já fiquei encantada pelo novidade dos cabelos naturais e humano , que fica fixado na cabeça sem uso de cola ou fita adesiva.
Ao colocar a primeira peruca na cabeça é que vi a transformação e ai me encantei diante do espelho, o que era só para conhecer virou profissão após a foto viralizar no instagram e dái então passei a modelar uma peruca por dia , me tornando assim modelo de perucas.
A oportunidade sempre aparece , mesmo nos momentos ruins. Basta olhamos com olhos positivos e transformar toda uma situação.
Vejam esse vídeo onde explico como é o uso dessa peruca 😉

 

                Compartilho com vocês alguns dos ensaios realizados com as Perucas Crown Wigs
            PHOTO-2018-05-15-11-55-56
            PHOTO-2018-05-15-11-55-57
PHOTO-2018-05-15-11-55-59
PHOTO-2018-05-15-11-56-00
            PHOTO-2018-05-15-11-56-03
   PHOTO-2018-05-15-11-56-04
   PHOTO-2018-05-15-11-56-06
             PHOTO-2018-05-15-11-56-09
             PHOTO-2018-05-15-11-56-10
             PHOTO-2018-05-15-11-56-12
             PHOTO-2018-05-15-11-56-13
             PHOTO-2018-05-15-11-56-14

 

 

Como o uso da peruca ajuda na autoestima e melhora o dia a dia

Em Maio desse ano,  aos 35 anos,  recebi o diagnóstico  mais difícil da minha vida: o câncer  de mama,  e junto com o diagnóstico a  temida notícia que meu cabelo iria cair completamente.

A queda de cabelo é uma questão  muito difícil ,  meche muito com a nossa auto estima.

Mas em meio a essa situação tão delicada,  conheci  a “Crown Wigs”,  que trouxe a minha auto estima de volta. O meu “cabelo novo” (como chamo minha peruca) me ajuda a encarar com leveza os grandes desafios da minha nova rotina,  hoje me sinto mais confiante e segura!

Parabéns a Crown Wigs e sua equipe,  não apenas pela alta qualidade do produto,  Mas pela excelência no atendimento!

22

23

24

Aldenora- Pernambuco-PR

CAPÍTULO 21- QUÍMIO VERMELHA X BRANCA

Jornada pessoal Ana Paula G.

Vamos lá..respondendo aos vários inbox que me mandam perguntando pq um dia estou tão bem e no outro reclamo de dores.
Bem, poderia dizer apenas, estou em tratamento, fazendo quimio, mas como gosto que as pessoas entendam o que se passa comigo e não me importo de expor os detalhes da minha saga, vou tentar explicar.
O meu esquema de tratamento é semanal, 1 Quimio vermelha e 2 Quimios brancas, faço toda terça.
As brancas são bem tranquilas , sinceramente quase não tem efeito colateral.
Mas a vermelha, ela me deixa bem enjoadinha e sem paladar nenhum e a injeção que tomo na quarta , é a responsável por essa dor terrível nos meus ossos.
A injeção só tomo após a quimio vermelha.
Geralmente os efeitos começam na quinta ..na sexta, sábado, domingo segunda são os piores dias.
Na terça, dia da quimio branca, começa a regredir as dores , mas a falta de paladar continua e só vou ficar bem lá pela sexta.
Ou seja entre uma quimio vermelha e outra..tenho um intervalo de 20 dias, dos quais 10 fico bem.
Resumindo, faço a quimio vermelha na terça, mas a guerreira só vai a lona na quinta. . Por isso, aproveito ao máximo os dias bons..principalmente qdo meu 🌞 e minha🌝 estão aqui.
Espero que tenha conseguido esclarecer.

‪#‎sagadaquimio‬ ‪#‎força‬ ‪#‎fé‬ ‪#‎vaipassar‬ ‪#‎javenci‬

Ana Paula G.
Ana Paula G.

CAPÍTULO 20- DECIMA PRIMEIRA QUIMIOTERAPIA

Jornada pessoal- Ana Paula G.

Saga da Quimio.. 11/20
O mais difícil para mim, está sendo adaptar o meu ritmo 220 ao ritmo 110 do tratamento.
O meu TOC, me enlouquece, tenho que deixar tudo arrumadinho, Quero fazer tudo e só parar no final , o que acaba me deixando muito cansada.
Com as crias quero aproveitar cada segundo, jogos, passeios, shopping, cinema..
Acabo pagando caro..muitas dores..mas não aprendi ainda, pois meus dias “Ótimos” são poucos.
Tenho mais 5 meses de tratamento, quem sabe aprendo.. rs..

‪#‎sagadaquimio‬ ‪#‎força‬ ‪#‎fé‬ ‪#‎vaipassar‬ ‪#‎javenci‬

Ana Paula G.
Ana Paula G.